International Luxemburgist Forum - Foro Luxemburguista Internacional - Forum Luxemburgiste Intl

Forum for those in general agreement with the ideas of Rosa Luxemburg.
Foro para aquellos que tienen un acuerdo general con las ideas de Rosa Luxemburgo.
Forum pour ceux qui ont un accord général avec les idées de Rosa Luxembourg.

Translations

Log in

I forgot my password

Navigation

Latest topics

» Critique Sociale
Mon Sep 05, 2016 11:54 am by Atreides

» QUÉ HACER ANTE UN CUERPO SOCIAL EN DESCOMPOSICIÓN
Thu Sep 01, 2016 11:35 am by francisc

» EL BREXIT EL AUTO GOLPE Y EL YIHADISMO
Mon Aug 01, 2016 11:25 am by francisc

» ¿PUCHERAZO?
Tue Jun 28, 2016 9:45 am by francisc

» 18 de Junio: MANIFESTACIÓN EN DEFENSA DE LO PÚBLICO
Mon Jun 06, 2016 11:42 am by luxemburguista

» Contre la "loi travail", passons à la vitesse supérieure !
Wed Mar 30, 2016 6:03 am by Atreides

» Reunion Publique du CCI
Tue Jan 05, 2016 3:00 pm by rubion

» EL CONTEXTO PRESENTE Y FUTURO DE CATALUNYA DEBE DE BASARSE EN LOS CIUDADANOS Y NO EN PACTOS
Tue Jan 05, 2016 10:05 am by francisc

» LA ENCRUCIJADA SIRIA
Sat Jan 02, 2016 11:25 am by francisc

Who is online?

In total there are 3 users online :: 0 Registered, 0 Hidden and 3 Guests :: 1 Bot

None


[ View the whole list ]


Most users ever online was 368 on Sun Feb 19, 2012 3:15 am

Statistics

Our users have posted a total of 4399 messages in 1407 subjects

We have 189 registered users

The newest registered user is sebastianIII


    DESEMPREGO: SÃO TRABALHADORES, SÃO PESSOAS ... NÃO SÃO NÚMEROS! ... E SABEM O QUE QUEREM!

    Share

    luxemburguista
    Admin

    Number of posts : 1107
    Group : Alternativa Roja y Verde - Los Alternativos
    Website : http://altermundialistas.wordpress.com/
    Registration date : 2008-04-16

    DESEMPREGO: SÃO TRABALHADORES, SÃO PESSOAS ... NÃO SÃO NÚMEROS! ... E SABEM O QUE QUEREM!

    Post  luxemburguista on Sat Feb 28, 2009 5:11 am

    Com a crise SOCIAL a bater à porta dos bancos - no sábado o Público noticiava que 2000 trabalhadores do sector financeiro português podem não ter os seus contratos de trabalho renovados ... - é oportuno o ponto de situação (possível!) sobre as empresas que têm vindo a despedir, a suspender produção, a praticar o chamado "lay-off" ...


    Para o Governo e o patronato há uma espécie de contentamento pelo que se poderia chamar a "política do emprego possível", ou seja, como se o desemprego fosse uma inevitabilidade, então o que não é despedido já é considerado "muito bom" ...

    Definitivamente, o governo e o patronato surjem de mãos dadas, como se alinhando pelo mesmo lado da barricada da crise. E essa convergência acaba por ser confirmada, quando para o primeiro-ministro José Sócrates as respostas para a crise passa por apelos a políticos e empresários ... esclarecedor e sintomático! ...

    Desde o ínicio deste ano, a crise conta-se da seguinte forma quanto às suas consequências sociais:

    Faianças Bordalo Pinheiro: 150 trabalhadores
    Toyota Caetano Portugal: 360 trabalhadores
    Tyco Eletronics Portugal: 1600 trabalhadores
    PSA Peugeot-Citroen: 1400 trabalhadores
    AutoEurpoa: 250 trabalhadores
    Impala: 500 trablhadores
    Mitsubishi: 350 trabalhadores
    Controlinveste: 122 trabalhadores
    Aerosoles: 1360 trabalhadores
    Marcopolo: 220 trabalhadores
    Jornal da Madeira: 20 trabalhadores
    Borgstena: 112 trablhadores
    Philips: 70 trabalhadores
    Faurecia: 250 trabalhadores
    Sonae Indústria: 42 trabalhadores
    Delphi: 585 trabalhadores
    Suberus: 300 trabalhadores
    Ecco: 177 trabalhadores
    Intipor: 140 trabalhadores
    Santogal: 1400 trabalhadores
    Euronadel: 182 trabalhadores
    Frutinatura: 30 trabalhadores
    Corticeira Amorim: 118 trabalhadores
    Edscha: 180 trabalhadores
    Tsuzuki: 100 trabalhadores
    CPM: 60 trabalhadores
    Fehst: 170 trabalhadores
    Carfer: não divulgado o número de trabalhadores
    Dinkin: 115 trabalhadores
    AP- Amoníaco: 152 trabalhadores
    Leoni: 700 trabalhadores
    Coindu: 200 trabalhadores
    Fleximpor: 73 trabalhadores
    Toyota Salvador Caetano: 350 trabalhadores
    Renault Cacia: 1100 trabalhadores
    Sodecia: 104 trabalhadores
    Entretanto o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) divulgou que, só em Janeiro deste ano, inscreveram-se nos centros de emprego 70.334 trabalhadores desempregados. O que represeenta um aumento de 27,3% em relação a igual mês de 2008 e um aumento de 44,7% relativamente a Dezembro !

    São números que representam DRAMA SOCIAL e que exigem RESPOSTA URGENTE!

    Desde um ponto de vista socialista, não se pode ficar por encolher de ombros perante a realidade. A actual crise só é inevitável e tenderá a ser cada vez pior, se as soluções se ficarem pelos parametros do sistema que proporcionou as condições para uma crise deste tipo.

    Os trabalhadores precários (os tais que não entram sequer nos números oficiais sobre emprego), os trabalhadores contratados a prazo (que passam, nesta crise, rápidamente a precários!), os trabalhadores já no desemprego, os trabalhadores de empresas em crise, os trabalhadores a quem a crise ainda não afecta de uma forma tão evidente, todos e todos deveriam ser objecto de acções por parte do movimento sindical no sentido da sua organização para se estudarem, com esses trabalhadores, respostas à crise.

    Auto-respostas, mas também respostas sociais e políticas que representem iniciativa trabalhadora perante uma crise que é a crise do sistema da especulação, da exploração, da miséria da maioria social!

    http://militantesocialista.blogspot.com/2009/02/desemprego-sao-trabalhadores-sao.html


    _________________
    ¡SOCIALISMO O BARBARIE!
    Alternativa Roja y Verde - Los Alternativos
    Democracia Comunista Internacional

      Current date/time is Fri Dec 09, 2016 6:02 pm